Da alfabetização aos novos letramentos Breve percurso histórico em âmbito nacional brasileiro

Conteúdo do artigo principal

Maria da Luz Oliveira Dias
Francisco Carlos Vieira Moura Araújo
Naziozênio Antonio Lacerda

Resumo

Desde a década de 80, o termo Letramento está em voga no Brasil e atualmente os estudos se ampliaram, dando origem aos Novos Letramentos. A partir disso, evidenciamos que o presente trabalho se propõe a apresentar os estudos acerca dos Novos Letramentos, sob uma perspectiva histórica, realizando um passeio pelas raízes e origens dessa área. Para realizar as discussões nesse estudo, utilizamos como principais fontes teóricas autores como Kleiman (1995, 2005); Rojo (1998, 2012, 2013, 2019); Rojo e Moura (2012, 2019); Soares (1998, 2009); Tfouni (1988, 1995); Lankshear; Knobel (2003, 2006, 2007, 2010, 2011), entre outros. A metodologia empreendida neste estudo está pautada na revisão bibliográfica em que consultamos diversos materiais que discutem sobre o percurso histórico dessa área, levando em consideração desde a temática do Letramento em si até os estudos que versam sobre os Novos Letramentos. Diante da análise realizada, foi possível inferir que os Novos Letramentos, apesar de se tratar de uma temática nova e ainda pouca pesquisada, têm muito a contribuir para o ensino e o seu caráter inovador possibilita a cultura do remix e da hibridação, permitindo que o aprendizado se concretize por meio das novas tecnologias e do novo ethos

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
DIAS, M. da L. O.; ARAÚJO, F. C. V. M.; LACERDA, N. A. Da alfabetização aos novos letramentos: Breve percurso histórico em âmbito nacional brasileiro. Somma: Revista Científica do Instituto Federal do Piauí, Teresina, v. 9, n. 1, p. 1–13 (e010923), 2023. DOI: 10.51361/somma.v9i1.66. Disponível em: https://revistas.ifpi.edu.br/index.php/somma/article/view/66. Acesso em: 20 abr. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Maria da Luz Oliveira Dias, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - IFPI

Coordenadora do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE) do Instituto Federal do Piauí - IFPI. Mestranda do programa de pós-graduação em Letras da Universidade Federal do Piauí - UFPI. Tradutora e Intérprete de Libras do IFPI, campus Teresina Zona Sul. Especialista em Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, em Educação Especial/Inclusiva e em Gestão Educacional em rede. Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia, em Letras Português e em Licenciatura Plena em Informática. Proficiência em Libras pelo CAS PI, CAS PE e Faculdade metropolitana de São Paulo. Linha de pesquisa voltada para Novos Letramentos, Inclusão e Tecnologia Assistiva, gosta e se dedica pela educação inclusiva, realiza palestras e formações sobre as novas tecnologias voltadas para os Deficientes Visuais, Auditivos e Surdos

Francisco Carlos Vieira Moura Araújo, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Mestrando em Letras (Área de Concentração em Estudos de Linguagem) pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Possui pós-graduação em Linguagens, suas tecnologias e o mundo do trabalho pelo CEAD/UFPI e em Docência do Ensino Superior pela Faculdade Porto das Águas - FAPAG. É graduado em Letras-Português pela UFPI - Campus Senador Helvídio Nunes de Barros e tem segunda licenciatura em Letras-Inglês pela UNIASSELVI - Polo de Picos-PI.  Atualmente, é professor-seletista da Secretaria de Educação do Município de Paquetá-PI e Professor/tutor-externo do curso de licenciatura em Letras-Inglês do Centro Universitário Leonardo da Vinci. Tem experiência em Letras com ênfase em línguistica, ensino de línguas, tecnologias digitais de ensino, didática, docência, educação à distância e ensino de ciências humanas.

Naziozênio Antonio Lacerda, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Doutor em Estudos Linguísticos, área de concentração: Linguística Aplicada, pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2012); Mestre em Letras, área de concentração: Linguística Aplicada, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS (2001); Especialista em Letras-Português (1987) e Graduado em Letras - Licenciatura: Português/Inglês (1985), pela Faculdade de Formação de Professores de Araripina-PE. Professor associado da Universidade Federal do Piauí (UFPI), com atuação na graduação em Letras desde 1992 e como professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGEL) começando no 2º semestre de 2019. Tem experiência nas áreas de Linguística, Linguística Aplicada, Língua Portuguesa, Ecolinguística, Neurociências e Educação. Atua principalmente em: linguística; linguística aplicada; leitura, produção e reescrita de textos e gêneros textuais digitais; ensino-aprendizagem de língua portuguesa para fins específicos; linguagem, tecnologia e cognição; práticas de linguagem, novos letramentos, multimídia e hipermídia; mediação tecnológica no ensino-aprendizagem de língua portuguesa; língua e meio ambiente; linguagem e neurociência; e neuroeducação. 

Referências

ANECLETO, U. C.; OLIVEIRA, M. S. Tecnologias digitais, pedagogia dos multiletramentos e formação de professor: caminhos da pesquisa colaborativa. In: FERRAZ, O. (org). Educação, (multi)letramentos e tecnologias: tecendo redes de conhecimento sobre letramentos, cultura digital, ensino e aprendizagem na cibercultura. Salvador: EDUFBA, 2019, p. 231-243.

ARAUJO, M. F. S. Eventos de letramento escolar: práticas de leitura em uma escola pública de Teresina-PI. 2020. 160 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2020.

BARTON, D.; LEE, C. Linguagem online: textos e práticas digitais. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

FERRAZ, O. Educação, (multi) letramentos e tecnologias: tecendo redes de conhecimento sobre letramentos, cultura digital, ensino e aprendizagem na cibercultura. EDUFBA, 2019.

KALANTZIS, M.; COPE, B. A Multiliteracies Pedagogy: a pedagogical supplement. In:

COPE, B.; KALANTZIS, M. (eds.). Multiliteracies: literacy learning and the design of social futures. London: Routledge, 2000, Cap. 11.

KALANTZIS, M.; COPE, B. New learning: Elements of a science of education. 2.ed. New York: Cambridge University Press, 2012.

KATO, M. A. No mundo da escrita: uma perspectiva psicolinguística. Editora Ática, 1986.

KLEIMAN, A. (org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita, Campinas. Mercado de Letras, 1995.

KLEIMAN, A. Preciso “ensinar” o letramento? Não basta ensinar a ler e a escrever? (Coleção Linguagem e Letramento em foco). Brasília: Ministério da Educação, 2005.

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. New literacies: changing knowledge and classroom learning. Buckingham: Open University Press, 2003.

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. New literacies: everyday practices and classroom learning. 2. ed. Maidenhead/New York: Open University Press, 2006.

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. Sampling "the new" in New Literacies. In: KNOBEL, M.; LANKSHEAR, C. (eds.). A New Literacies Sampler. Peter Lang Publishing, New York, USA, pp. 1-24. 2007.

PAIVA, V. L. M. O. Manual de pesquisa em estudos linguísticos. São Paulo, Parábola, 2019.

ROCHA, C. H. Propostas para o inglês no ensino fundamental I público: plurilinguismo, transculturalidade e multiletramentos. Campinas. 2010. 243f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Instituto de Estudos da Linguagem - Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2010.

ROJO, R. Alfabetização e Letramento.4o reimpressão. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. (orgs). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 11-32.

ROJO, R. Prefácio. In: FERRAZ, O. Educação, (multi) letramentos e tecnologias: tecendo redes de conhecimento sobre letramentos, cultura digital, ensino e aprendizagem na cibercultura. EDUFBA, 2019.

ROJO, R. (org.) Escola conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, p. 13-36, 2013.

ROJO, R.; MOURA, E. Letramentos, mídias, linguagens. 1 ed. São Paulo: Parábola, 2019.

ROJO, R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editora, 2012.

ROSA, A. A. C. Novos letramentos, novas práticas? Um estudo das apreciações de professores sobre multiletramentos e novos letramentos na escola. 2016. 203 f. 2016. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Instituto de Estudos da Linguagem - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2016.

SANTOS, A. C. Práticas de letramento e ensino de língua portuguesa em contexto de EJA: um estudo em escola pública de Teresina/PI. 2017. 118 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal do Piauí, Teresina. 2016.

SILVA, S. B. Da técnica à crítica: contribuições dos novos letramentos para a formação de professores de língua inglesa. São Paulo. 2011. 243f. Tese (Doutorado em Estudos linguísticos e literários em inglês) - Programa de Pós-graduação em Estudos linguísticos e literários em inglês - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. 3 Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 1998/2009.

ARAÚJO, M. S. Enfoques Epistemológicos Sobre (Novos) Letramentos. Revista Linguagem em Foco, v. 12, n. 1, p. 27-40, 2020.

TFOUNI, L. V. Adultos não alfabetizados: o avesso do avesso. São Paulo:

Pontes, 1988.

TFOUNI, L. V. Alfabetização e letramento. São Paulo: Cortez, 1995.